conecte-se conosco


Economia

Rondonópolis l Motoristas por aplicativo fazem manifestação nesta sexta (21).

Publicado

Motoristas por aplicativo de Rondonópolis preparam uma grande manifestação nesta sexta feira (21), para chamar a atenção da gestão municipal sobre o projeto que executivo pretende sancionar, as informações foi repassada pela administração da Associação dos Motoristas de Aplicativos de Rondonópolis e Região a AMARR.

Os motoristas por aplicativo irão realizar um ato de mobilização nesta sexta (21) com uma concentração no antigo aeroporto seguido de uma carreta até a Praça Brasil. A mobilização tem como objetivo chamar a atenção da população de como o prefeito municipal vem tratando a categoria buscando uma forma de impedir os mesmos de atuarem na cidade.

O prefeito vem se reunindo com taxistas e moto-taxistas, porém nós os motoristas de aplicativo de Rondonópolis tentamos desde 2017 buscar um diálogo com o prefeito, mas o mesmo nunca nos atendeu. Falou Carlos Rodrigues membro da AMARR
segundo Carlos, o prefeito municipal  já tentou por três vezes inviabilizar o nosso serviço de transporte por aplicativo. E logo mais ele tentará por forma de decreto esse PODER em regulamentar que forma que prejudicará nossos serviços em Rondonópolis.

Veja Também:  Percentual de famílias com dívidas atinge recorde em março

Mais informações sobre a mobilização: 66 999825419.

DA REDAÇÃO.

publicidade

Economia

Mega-Sena acumulada: veja os números sorteados nesta quarta-feira

Publicado

source
volante mega-sena arrow-options
Agência Brasil

Apostas na Mega-Sena podem ser feitas on-line ou em lotéricas

O concurso 2.248 da  Mega-Sena desta quarta-feira (1), tem um prêmio acumulado em R$ 4,8 milhões. As dezenas sorteadas foram:

09, 15, 20, 29, 30, 42

Segundo a Caixa, uma aposta on-line acertou as dezenas e levou o prêmio principal. A próximo sorteio, que acontece no sábado (4), terá um prêmio de R$ 1,8 milhão.

No concurso desta quarta-feira, 29 apostas acertaram a quina e levaram  R$ 38.798,69 e 1.618 acertaram quatro números e foram contempladas com R$ 993,43, cada. 

Como apostar

Para apostar na Mega, o participante deve escolher de seis a 15 números nas lotéricas credenciais pela Caixa, ou no site especial de loterias do banco.

Nenhum apostador venceu o concurso nº 2.247 da Mega-Sena do último sábado (28). Os números sorteados foram: 01 – 42 – 44 – 47 – 48 – 53.

Valor do novo saque do FGTS será próximo de um salário mínimo

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões. Os sorteios da Mega-Sena são realizados, normalmente, duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.

Veja Também:  Desafios: Brasil tem 31,3 milhões de pessoas sem água encanada e casas lotadas

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Mega-Sena acumulada: veja os números sorteados nesta quarta-feira

Publicado

source
volante mega-sena arrow-options
Agência Brasil

Apostas na Mega-Sena podem ser feitas on-line ou em lotéricas

O concurso 2.248 da  Mega-Sena desta quarta-feira (1), tem um prêmio acumulado em R$ 4,8 milhões. As dezenas sorteadas foram:

09, 15, 20, 29, 30, 42

A Caixa ainda não informou se houve ganhadores.

Como apostar

Para apostar na Mega, o participante deve escolher de seis a 15 números nas lotéricas credenciais pela Caixa, ou no site especial de loterias do banco.

Nenhum apostador venceu o concurso nº 2.247 da Mega-Sena do último sábado (28). Os números sorteados foram: 01 – 42 – 44 – 47 – 48 – 53.

Valor do novo saque do FGTS será próximo de um salário mínimo

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões. Os sorteios da Mega-Sena são realizados, normalmente, duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.

Fonte: IG Economia
Veja Também:  Desafios: Brasil tem 31,3 milhões de pessoas sem água encanada e casas lotadas
Continue lendo

Economia

Procon fiscaliza preços para evitar altas abusivas em pandemia

Publicado

source

Os Procons de ao menos três estados ( Rio de Janeiro , Minas Gerais e São Paulo ) estão realizando operações de checagem em locais denunciados por aumentos abusivos em produtos, por conta da chegada da pandemia do novo Coronavírus (Sars-CoV-2).

Mega-Sena acumulada: veja os números sorteados nesta quarta-feira

Forças-tarefa em RJ, MG e SP

Nesta quarta-feira (1),  policiais civis da 58ª DP  e o  Procon-RJ , realizaram uma operação em conjunto para fiscalizar alguns estabelecimentos comerciais em  Nova Iguaçu  por aumento abusivo de preços em produtos básicos, como:  feijãoarrozleiteovoalho , etc .

Em  Minas Gerais  também houve operação conjunta, entre o  ProconMG  e o  Ministério Público de Minas Gerais  ( MPMG ), na apuração e combate dos casos de aumento abusivo de preços em produtos como  álcool em  gelluvas máscaras .

Procon-RJ arrow-options
Divulgação

Procon-RJ


Já em São Paulo , o governador  João Doria  realizou uma coletiva com o coordenador executivo do  Procon-SPFernando Capez , para falar sobre o aumento abusivo nos preços em botijões de gás de 13 kg . O governador afirmou: “Qualquer valor acima de R$ 70, seja R$ 71, seja R$ 80, não deve ser tolerado”.

De acordo com  Capez , será feita uma ação em parceria com o  Departamento de Polícia Estratégica  ( Dope ). “Não existe qualquer risco de desabastecimento de gás e nem motivo para pagar mais caro no  botijão de gás “, afirmou.

Veja Também:  Covid-19: “Por favor, não demitam”, pede Doria a empresários de São Paulo

Denúncias a estabelecimentos e fornecedores

De acordo com o Procon-RJ , “foram apuradas inúmeras denúncias e diversos estabelecimentos comerciais do município foram fiscalizados, constatando-se que o aumento de preço nestes locais ocorre em razão do acréscimo no valor de aquisição junto aos fornecedores “.

Além disso, o órgão completou: “Por tal razão, a apuração se estenderá aos fornecedores, de forma a se verificar a existência de justificativa razoável para o incremento do valor das mercadorias , visando resguardar o direito dos consumidores”.

Governo de São Paulo determina que botijão de gás não passe de R$ 70

Em Minas , foram: ” 17 estabelecimentos comerciais os alvos da Operação, dentre farmácias e distribuidores situados na Capital , que foram denunciados por comercializarem as máscaras descartáveis e o álcool em gel com preço abusivo”.

Hospitais centros de saúde  das redes pública e particular denunciaram que fornecedores de  equipamento de proteção individual  ( EPI ) estariam retendo estoque e aumentando os preços em mais de 300%, valendo-se da situação de urgência enfrentada”, afirmou o Procon-MG .

Na capital paulista, o Procon-SP tem observado que o botijão de gás está sendo comercializado por R$ 90 e até R$ 130.

Penalidades

O Procon-MG afirmou que sua “força-tarefa pretende aplicar medidas administrativas contra os empresários responsáveis pelo aumento injustificável dos preços, aplicando penas que podem variar desde multas até a interdição do estabelecimento comercial”.

“Para os responsáveis por esse tipo de crime contra ordem econômica ainda há uma pena prevista de até dez anos de reclusão “, completou o órgão mineiro.

Veja Também:  São Paulo repassará R$ 100 milhões para Santas Casas e hospitais municipais

Aguarde na linha: clientes não conseguem falar com bancos em meio à pandemia

No Rio de Janeiro , os estabelecimentos foram orientados a tomarem as medidas preventivas à contaminação e proíbidos de comercializarem ao cliente os produtos considerados emergenciais no combate à pandemia de  Covid-19 caso a quantidade ultrapasse a quatro unidades por pessoa.

Já em São Paulo, os comerciantes que estiverem praticando um valor acima de R$ 70 poderão ser multados e até detidos por “crime contra a economia popular”.

Governo Federal

Sobre o controle de preços pelo governo federal, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,  Tereza Cristina , afirmou que “com os alimentos pode acontecer, é claro que em menor proporção, uma variação (de preços) entre uma semana e outra porque nós temos algumas dificuldades dos caminhoneiros , que pedem para os restaurantes todos os dias para que possam fazer o seu trabalho”. A declaração foi feita durante entrevista coletiva na tarde destaa quarta-feira (1).

Tereza Cristina arrow-options
Arquivo/Agência Brasil

Tereza Cristina


“Temos verificado e acompanhado, mas teremos que ter calma nessa hora. O que nós temos feito é checado se realmente existe falta para ter essa subida de preço ou não, através de um gabinete que o Ministério montou de acompanhamento desse momento do  coronavírus “, completou a ministra. Ela ainda afirmou que o Brasil não corre risco de desabastecimento.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana