conecte-se conosco


Nacional

Sargento preso com 37 kg de droga na Espanha segue na FAB e recebe salário

Publicado


source
sargento traficante
Reprodução/redes sociais

Manoel Silva Rodrigues, segue na instituição e recebendo salário. Ele é réu por tráfico de drogas no Brasil, e o valor estimado do tráfico é de R$ 6,3 milhões segundo o Ministério Público Militar

Condenado por  tráfico de 37 kg de cocaína e preso na Espanha há um ano e um mês, o segundo sargento da Força Aérea Brasileira (FAB)  Manoel Silva Rodrigues, segue na instituição e recebendo salário. Ele é réu por tráfico de drogas no Brasil, e o valor estimado do tráfico é de R$ 6,3 milhões segundo o Ministério Público Militar.


De acordo com dados levantados no Portal da Transparência pelo portal Uol, apesar de estar detido e sem trabalhar desde junho de 2019, o militar recebe brutos R$ 8,1 mil mensais, incluindo verbas indenizatórias. 

Veja Também:  Dia ensolarado mas com qualidade do ar em níveis baixos nesta sexta em São Paulo

No mês de novembro, o valor bruto chegou a R$ 14,5 mil, devido à gratificação natalina. Nesse período, seus salários somaram cerca de R$ 97,5 mil.

Não houve pedido de bloqueio no processo em que ele é réu, de acordo com informações da Justiça Militar, e os pagamentos dizem respeito à questão administrativa da FAB.

De acordo com a FAB, Rodrigues foi notificado da abertura do processo de exclusão da equipe militar. Porém, para ser desligado administrativamente, é preciso o trânsito em julgado (quando não cabe recurso) do processo judicial, que embasa o processo interno, segundo a FAB.

Além do processo que responde na Espanha, Rodrigues também foi acusado na Justiça Militar. Há uma audiência militar marcada para o dia 20 de agosto.

O juiz ouvirá testemunhas de acusação indicadas pelo Ministério Público. Será também necessário ouvir a defesa e testemunhas do sargento antes de o juiz decidir sobre o caso. O magistrado que atua no caso solicitou à Justiça espanhola, via Ministério da Justiça, autorização para que Rodrigues participe da audiência por vídeo conferência.

Veja Também:  Bolsonaro diz que pode ligar para Trump para pedir mais hidroxicloroquina

A prisão do sargento ocorreu em junho de 2019, durante viagem do presidente Jair Bolsonaro à cúpula do G20. A cocaína estava na bagagem do sargento que voou em uma aeronave de apoio da comitiva presidencial, mas Rodrigues não estava no mesmo voo do presidente.

O sargento era um dos 21 militares que prestava apoio à comitiva que acompanhou o presidente. A droga foi encontrada pela Guarda Civil da Espanha ao vistoriar a bagagem de Rodrigues no aeroporto de Sevilha, Espanha.

Na época, Bolsonaro disse que o sargento pagaria um preço alto pelo crime e que “se fosse na Indonésia, pegaria pena de morte”. O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) o classificou como “uma mula qualificada”

publicidade

Nacional

Mulher é presa com 12 quilos de ouro contrabandeado da Venezuela

Publicado


source
apreensão PF
Divulgação/Polícia Federal

Mulher também carregava US$ 4.200 quando foi abordada.

Uma mulher que não teve a identidade revelada foi presa por suspeita de contrabando. Ela transportava quase 12 quilos de ouro quando foi abordada em Pacaraima, em Roraima, na manhã da última quinta-feira (6).

Segundo a Polícia Federal (PF), a mulher estava voltando da Venezuela a pé e foi abordada durante uma fiscalização de rotina. Além de encontrarem o ouro, os agentes acharam cerca de US$ 4.200 escondidos em um fundo falso.

Depois de ser abordada, a mulher foi presa e deverá responder pelo crime de contrabando. Caso seja condenada, ela poderá pegar uma pena de dois a cinco anos de reclusão.

Veja Também:  Conselheiro tutelar é investigado por pedofilia em Goiás
Continue lendo

Nacional

Caso Miguel: pedido de investigação contra prefeito de Tamandaré é arquivado

Publicado


source
homem
Reprodução

Sérgio Hacker (PSB) é acusado de improbidade administrativa por ter pago doméstica com dinheiro público

O pedido de investigação contra Sérgio Hacker (PSB), prefeito da cidade de Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco , foi arquivado por vereadores da cidade nesta quinta-feira (6). O político é ex-patrão de Mirtes Renata Santana, mãe do menino Miguel,  morto ao cair do nono andar do edifício de luxo no qual Hacker morava na cidade de Recife em junho.

Pouco após a morte do menino, o nome de Mirtes foi encontrado no portal da transparência do município pernambucano como prestadora de serviço.  A mulher afirmou que não sabia que recebia por meio da folha de pagamento da cidade e pediu demissão.

Veja Também:  Mulher é presa com 12 quilos de ouro contrabandeado da Venezuela

A abertura do pedido de investigação foi registrada por um morador de Tamandaré, que pedia a abertura de uma CPI em busca de outros funcionários irregulares na prefeitura. Apesar da repercussão do caso, apenas três parlamentares votaram a favor da abertura da investigação. Sete deles foram contra.

Caso Miguel

O menino Miguel Otávio morreu após cair do nono andar do edifício de luxo no qual a mãe trabalhava no Centro do Recife no dia 2 de junho. No momento do acidente, Mirtes andava com o animal de estimação da família no térreo do prédio e a patroa dela, que fazia a unha dentro do apartamento, tinha ficado responsável pelo garoto.

A ex-patroa de Mirtes e esposa de Sérgio Hacker, Sari Gaspar Corte Real, aparece nas imagens de câmeras de segurança deixando a criança usar o elevador sozinha e, aparentemente, apertando um botão. Ela virou ré por abandono de incapaz.

Continue lendo

Nacional

Feto é encontrado dentro de lixeira de mercado em Minas Gerais

Publicado


source
Delegacia Contagem
Reprodução/Google Earth

Caso será investigado pela Polícia Civil de Contagem.

Funcionárias de um mercado localizado dentro de um complexo de shoppings encontraram um feto dentro de uma lixeira. O caso aconteceu na cidade de Contagem, em Minas Gerais, na noite da última quinta-feira (6).

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o gerente do local disse que as funcionárias estavam limpando o estabelecimento depois do fim do expediente.

Elas encontraram o feto dentro de um saco plástico em um banheiro para deficientes. Uma fronha também foi encontrada ao lado dele.

A perícia constatou que o parto foi realizado horas antes de o corpo do feto ser encontrado. Até o momento, a identidade da pessoa que deixou o feto no banheiro é desconhecida.

Veja Também:  Bolsonaro diz que pode ligar para Trump para pedir mais hidroxicloroquina

O caso será investigado pela Polícia Civil de Contagem. O gerente disse ainda que as câmeras de segurança do corredor do banheiro poderão ajudar na identificação da pessoa que abandonou o corpo.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana