conecte-se conosco


Esportes

Seleção brasileira conhece adversárias da Copa do Mundo de futebol feminino

Publicado


Marta é a principal personagem da seleção feminina do Brasil
Divulgação

Marta é a principal personagem da seleção feminina do Brasil

Neste sábado (8), em Paris, foi realizado o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo de futebol feminino que acontecerá entre junho e julho de 2019. A seleção feminina do Brasil está no Grupo C, ao lado do algoz da temporada passada.

Leia também:  Tribunal rejeita pedido do Boca Juniors e mantém final da Libertadores

A seleção feminina brasileira enfrentará a Austrália, que eliminou a equipe na edição de 2015, no Canadá. As meninas foram eliminadas nas oitavas de final perdendo por 1 a 0. Os outros integrantes do grupo são Itália e Jamaica.

No ranking mundial da Fifa, o Brasil está em 10º lugar, a Jamaica está em 53º, a Austrália em 6º e a Itália em 16º. Tradicional na disputa masculina, as italianas voltam à Copa do Mundo feminina depois de 20 anos ausente.

Leia também:  Após doping, Brasil herda medalha de bronze dos Jogos Olímpicos de Pequim

Ao todo são seis grupos com quatro integrantes cada. Acontecerá entre 7 de junho e 7 de julho, na França, com 12 cidades-sede: Lyon (abertura e final), Paris, Auxerre, Grenoble, Le Havre, Montpellier, Nice, Reims, Rennes, Valenciennes, Nantes e Nancy.

Veja Também:  Dyun Kimura: de desconhecido a postulante a vaga olímpica

Seleção feminina do Brasil está no Grupo C da Copa do Mundo de futebol feminino
Reprodução

Seleção feminina do Brasil está no Grupo C da Copa do Mundo de futebol feminino

O Brasil nunca venceu a Copa do Mundo de futebol feminino. O melhor resultado das meninas foi na edição de 2007, quando perdeu para a Alemanha na final, pelo placar e de 2 a 0 e foi vice-campeã. Quatro anos antes a equipe tinha sido terceiro lugar.

O primeiro jogo da seleção feminina de futebol na Copa do Mundo será dia 09 de junho, contra a Jamaica, na cidade de Grenoble. Na segunda rodada, pega a Austrália, dia 13 de junho, e no dia 18 encerra a participação na fase de grupos enfrentando a Itália, na cidade de Valenciennes.

Leia também:  Com sucesso na Copa, francês Mbappé influencia nomes de bebês brasileiros

Além da seleção feminina do Brasil, confira abaixo todos os grupos da Copa do Mundo:

A – França, Coreia do Sul, Noruega e Nigéria.

B – Alemanha, China, Espanha e África do Sul.

C – Austrália, Itália, Brasil e Jamaica.

D – Inglaterra, Escócia, Argentina e Japão.

E – Canadá, Camarões, Nova Zelândia e Holanda.

Veja Também:  Da roça ao Mundial: em um ano, promessa do atletismo dá volta por cima

F – Estados Unidos, Tailândia, Chile e Suécia. 

publicidade

Esportes

Federação pede jogos com portões fechados por causa de Coronavírus

Publicado

source

O presidente da Federação de Futebol de Itália, Gabriele Gravina, afirmou nesta segunda-feira (24) que fez um pedido formal ao Ministério do Esporte da Itália para que as partidas do Campeonato Nacional da primeira divisão sejam realizadas com portões fechados (sem público) após o aumento de casos de Coronavírus no país.

A intenção inicial do Governo era de que não fosse realizado nenhum tipo de evento esportivo até o início de março. Inclusive, no último final de semana foram adiados quatro jogos da Série A do Campeonato Italiano: Inter de Milão x Sampdoria, Atalanta x Sassuolo, Torino x Parma e Hellas Verona x Cagliari.

Contudo, nesta segunda a Federação Italiana propôs uma medida alternativa, a realização de jogos com portões fechados como forma de evitar o aumento do contágio do vírus sem prejudicar muito o calendário esportivo. “Enviamos uma solicitação oficial e estamos ansiosos pelo retorno positivo”, afirmou Gravina.

A proposta incluiria apenas a disputa de partidas da Série A do Campeonato Italiano e de competições europeias (como Liga Europa e Liga dos Campeões) sem público. As outras seriam adiadas.

Veja Também:  Paralimpíada 2020: coronavírus cancela evento da bocha adaptada

O Governo Italiano ainda não respondeu à demanda da Federação de Futebol.

Edição: Verônica Dalcanal

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Esportes

Coronavírus cancela circuito mundial de natação paralímpica na Itália

Publicado

source

Seguindo a orientação recebida das autoridades locais da Friuli Venezia Giulia, uma das 20 regiões administrativas da Itália (justamente no norte do país – o local com maior número de casos do coronavírus), o Comitê Paralímpico local e os organizadores da etapa de Lignano Sabbiadoro do World Para Swim Series (circuito mundial de natação paralímpica) cancelaram o evento marcado para os dias 27 de fevereiro a 1º de março.

Seriam 900 nadadores de 41 países. Poucas horas depois da chegada na Itália, a delegação brasileira composta de 19 atletas já foi informada do cancelamento das provas. O multicampeão Daniel Dias era um dos membros da equipe e conversou com a Agência Brasil sobre a não realização da etapa.

” É uma pena que descobrimos o cancelamento só quando chegamos na Itália. Ficamos tristes, pois tivemos todo um preparo para esta competição. Agradeço o empenho da equipe do Comitê Paralímpico Brasileiro que providenciou rapidamente o nosso retorno. Agora é viajar de volta em segurança e seguir com o trabalho técnico, pois em março já temos outra competição, mas dessa vez em casa”, lamentou o atleta.

O grupo está voando de volta para o Brasil e deve chegar na manhã de terça (25) em São Paulo.

Veja Também:  Atualização e evento-teste agitam judô paralímpico em Tóquio

A próxima competição da equipe será no Brasil. Wolrd Series São Paulo Open Loterias Caixa está previsto para os dias 26, 27 e 28 de março, no Centro de Treinamento de São Paulo. Também na capital paulista, será realizada a fase regional do Circuito Loterias Caixa nos dia 4 e 5 de abril. A primeira fase nacional da competição será nos dias 24 e 25 de abril.

Os nadadores brasileiros têm até o fim de abril para obter os índices mínimos, estabelecidos pelo Departamento Técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), para conseguir classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Edição: Liliane Farias

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Esportes

Paralimpíada 2020: coronavírus cancela evento da bocha adaptada

Publicado

source

O Centro de Treinamento (CT) Paralímpico de São Paulo recebe até amanhã (23) a 2ª fase de treinamento da Seleção Brasileira de Bocha Adaptada. Entre os convocados, estão oito membros da comissão técnica, 12 atletas e seis assistentes esportivos. A previsão inicial era que todos eles seguissem na segunda-feira (24) para Tóquio, para o evento-teste. Mas a crise do Covid-19 (novo coronavírus) mudou tudo.

A BISFed (entidade internacional da modalidade) informou que a Federação Japonesa (JPSA – Japan Para Sport Association) decidiu cancelá-lo. “Viemos para cá com tudo pronto para a ida a Tóquio. Bem tensos por causa da situação da saúda na China e no Oriente. O cancelamento só nos foi passado aqui mesmo no CT em São Paulo. Mas acabou sendo bom. Ninguém sabe a real dimensão que essa epidemia pode atingir. Pelo lado esportivo, a nossa ida a Tóquio ia ser muito proveitosa para o preparo da equipe quanto ao fuso horário, tempo de viagem e clima”, comentou Bianca Bargas, staff da atleta Natali de Faria (classe BC2).

“A gente já esperava alguma ação. Mas não tão perto da viagem. Quando a gente acaba uma missão, que foi a primeira etapa de treinos em janeiro, já começamos a trabalhar na próxima. Até a nossa convocação para essa etapa foi visando ao evento-teste “, afirmou Moisés Fabrício, coordenador da modalidade. “Do evento-teste só participariam os campeões continentais. Assim, nós iríamos com uma equipe mais “enxuta”, com oito atletas, três calheiros e três assistentes técnicos”, disse o dirigente.

Veja Também:  Paralimpíada 2020: coronavírus cancela evento da bocha adaptada

Piso

Wagner Lima, comandante da equipe da classe BC 3 (atletas com paralisia cerebral ou não cerebral, ou de origem degenerativa), reconhece que o cuidado com a saúde dos integrantes das seleções é importante, mas mostra uma preocupação também com o lado técnico das disputas. “Não vai mudar muito o nosso cronograma de preparação. Mas seria interessante irmos até lá, principalmente para conhecermos mais o piso. Em São Paulo, treinamos no piso utilizado na “Rio 2016″. Tudo indica que o modelo será o mesmo lá em Tóquio. Mas, lá em Lima, nos Jogos Parapan-americanos, o piso foi mais rápido e tivemos um pouco de dificuldade de adaptação. Demorou um pouco até chegarmos aos 100%”, lembrou.

Próximas competições e vagas 

Antes dos Jogos Paralímpicos (previstos para o período de 29 de agosto a 5 de setembro), a seleção tem dois eventos que ainda contarão para o ranking internacional e para a definição dos participantes dos Jogos de Tóquio. De 23 a 30 de abril, será o BISFed 2020 Laval World Open, no Canadá. Entre 13 e 20 de julho, haverá o BISFed 2020 Póvoa World Open, em Portugal.

Veja Também:  Atualização e evento-teste agitam judô paralímpico em Tóquio

Ainda dependendo da confirmação oficial, a chegada da deleção brasileira para a aclimatação na cidade de Hamamatsu (Japão) está prevista para ocorrer entre os dias 4 e 5 de agosto. Até o momento, o Brasil já tem confirmadas nove vagas para os jogos. A classificação é para o país e não nominal. Os atletas que representarão o Brasil em Tóquio ainda serão definidos e convocados.

Surto do novo coronavírus

O coronavírus já infectou mais de 75 mil pessoas na China e mais de 1.000 em mais 25 países, incluindo o Japão. Na quinta-feira (20), duas pessoas de 80 anos, contaminadas em um navio de cruzeiro em quarentena, morreram.

 

Edição: Graça Adjuto

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana