conecte-se conosco


Economia

Senador quer demissão de servidores que receberam auxílio indevidamente

Publicado


source
Waldemir Barreto (PSD)
Agência Senado

Waldemir Barreto (PSD)

O senador mineiro Carlos Viana (PSD) quer a exoneração de servidores públicos que solicitaram, indevidamente, o auxílio emergencial de R$ 600. O mandatário protocolou, na última quarta-feira (5), um Projeto de Lei (PL) sobre isso.

A proposta encaminhada ao Senado Federal prevê mudança no Código Penal. A ideia é incluir a possibilidade de perda do cargo como pena aos servidores que solicitaram o auxílio do governo federal , sancionado em virtude da pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2).

“Não podemos tolerar esse tipo de corrupção, principalmente daqueles que detêm a informação e recebem dos brasileiros o apoio para o exercício da função pública”, defende Viana.

No projeto, o senador sugere a exoneração aos funcionários cuja pena de prisão por crimes cometidos em decorrência do recebimento indevido do auxílio não seja tão alta. “A proposta é que não existam dúvidas de que o servidor, que tem estabilidade, salário e uma série de benefícios, não fique impune”, diz.

Veja Também:  Apesar de congelamento salarial, 162 mil funcionários públicos terão aumento

Em julho, o Estado de Minas obteve relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que revela que 49.585 mineiros sem direito aos R$ 600 receberam a primeira parcela da ajuda federal, iniciada em abril. O estado é responsável por 8% das possíveis fraudes cometidas em todo o solo nacional.

Segundo o documento, há, em Minas Gerais, 911 eventuais beneficiários ligados a servidores e pensionistas federais e 66 a funcionários públicos de estados e municípios.

Projetos de Lei encaminhados ao Senado passam por comissões temáticas, ligadas ao assunto debatido no texto. Após isso, as propostas são remetidas ao plenário. Se houver aprovação, a Câmara dos Deputados é responsável por revisar o teor da matéria e, eventualmente, sugerir alterações. Com informações do Estado de Minas .

publicidade

Economia

Auxílio de R$ 300: Governo deve divulgar calendário nesta segunda (28)

Publicado


source

Brasil Econômico

onyx
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenxzoni, disse que calendário do auxílio de R$ 300 seria divulgado até esta segunda

O governo deve divulgar nesta segunda-feira (28) o  calendário do auxílio emergencial de R$ 300. Até agora, apenas o público do Bolsa Família teve acesso às datas de pagamentos da prorrogação. A expectativa é que nesta segunda, as datas para o resto do público inscrito no auxílio sejam disponibilizadas pelo Ministério da Cidadania.


Quem definiu a data de divulgação do calendário do auxílio de R$ 300 foi o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “A gente pretende, no máximo até segunda-feira, fazer a publicação (do calendário)”, disse Lorenzoni na quinta-feira (24), disse em uma reunião em Palmas, no Tocantins.

Veja Também:  Após vazamentos, Bolsonaro acha que secretários de Guedes são infiltrados do PT

Sobre a diferença entre a divulgação do calendário de pagamentos do auxílio, que acontece primeiro para os beneficiários do Bolsa Família, o ministro disse que “desde o início a gente sempre manteve o cronograma do Bolsa Família, porque são 14 milhões e 274 mil famílias que são as famílias mais vulneráveis do Brasil”.

Nem todos os beneficiários do auxílio emergencial receberão todas as parcelas. O programa será interrompido em dezembro. Assim,  apenas os beneficiários que começaram a receber o auxílio em abril receberão todas as partes da renda emergencial.

Continue lendo

Economia

Após vazamentos, Bolsonaro acha que secretários de Guedes são infiltrados do PT

Publicado


source

Brasil Econômico

Bolsonaro e Guedes
Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes: presidente desconfia que secretários da Economia são petistas

Após secretários do ministro  Paulo Guedes vazarem propostas econômicas impopulares – como a de  congelamento de aposentadorias – o presidente  Jair Bolsonaro desconfia que os funcionários do Ministério da Economia sejam “infiltrados do PT”. É o que mostra uma reportagem publicada neste domingo (27) no site da revista Veja.


Segundo a reportagem, Bolsonaro fez o comentário em uma conversa recente com um aliado, no Palácio do Planalto. “Esses caras ficam vazando tudo. Esses caras trabalhavam com o PT. O Waldery, o Guaranys… Isso tudo é petista e querem me ferrar”, disse o presidente.

Os dois secretários citados pelo presidente são  Waldery Rodrigues e Marcelo Guaranys, ambos servidores públicos de carreira.

Veja Também:  Condomínio atrasado? Projeto de lei limita a 10% os juros cobrados; entenda

Atual secretário-executivo da Economia, Marcelo Guaranys  foi diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) durante o governo Dilma Rousseff. Já  Waldery Rodrigues foi pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e exerceu diversos cargos nas equipes econômicas de governos anteriores.

Foi Waldery que divulgou à imprensa o plano de  congelamento de aposentadorias como forma de bancar o novo programa social do governo Bolsonaro, que deve substituir o Bolsa Família.

No Twitter, houve reação contrária à desconfiança do presidente. Confira:





Veja Também:  Após vazamentos, Bolsonaro acha que secretários de Guedes são infiltrados do PT






Continue lendo

Economia

Vídeo: médico faz confusão em restaurante por conta do horário de funcionamento

Publicado


source

Brasil Econômico

Briga
Reprodução Twitter Leo Dias

Vídeo mostra Carlos Iglesias, médico e irmão do empresário Belarmino Iglesias, brigando com funcionários e clientes do restaurante Gero, por querer ser atendido no horário de fechamento

Na última sexta-feira (25), houve uma grande confusão no restaurante Gero, em São Paulo. Carlos Iglesias – médico e irmão do empresário Belarmino Iglesias (fundador dos restaurantes Rubaiyat) – brigou com funcionários e clientes do estabelecimento por querer ser atendido no horário de fechamento . Um vídeo no Twitter mostra a briga.

Atualmente, o  horário de funcionamento de restaurantes na cidade de São Paulo vai até às 22h, medida de contenção à pandemia de Covid-19.

Segundo apuração do jornalista Leo Dias no portal Metrópoles, Carlos chegou ao restaurante às 21h50 e os funcionários disseram que não poderiam atendê-lo por conta da regra do limite de horário. O restaurante Gero fecharia às 22h, seguindo a norma sanitária.

Veja Também:  Fome deve ser combatida com renda básica e imposto sobre riqueza, diz economista

Também de acordo com a reportagem, Carlos estava alcoolizado e tentou agredir uma mulher. Durante o vídeo, o médico grita que foi chutado por uma pessoa no restaurante.

No vídeo, que reúne diversas cenas da confusão, Carlos diz: “Seus playboyzinhos que estavam no Gero e dizem ser filhos de médicos, venham me pedir desculpas se tem coragem. Vocês que se cuidem. A plaquinha da Mercedes de vocês já está anotada. Venham me pedir desculpa se são decentes”.

O restaurante Gero disse à reportagem do Metrópoles que não comentará os assuntos que ocorram fora da área de atendimento, mesmo com registro de vídeos dentro do restaurante.

Confira o vídeo:


Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana