conecte-se conosco


Carros

Três carros que perderam relevância no mercado

Publicado

O mercado não perdoa, mata. Por isso, alguns carros que num passado recente foram relevantes ou até mesmo líderes de suas categorias, estão em baixa atualmente. Vivem um momento nada glorioso e alguns correm o risco até de cair no esquecimento. Estamos falando de dois modelos da Volkswagen e um da Fiat. Os três carros que perderam relevância são: Up, Uno e Fox.

LEIA MAIS: VW Up! será vendido apenas elétrico na Europa a partir do ano que vem

Poderíamos até aumentar essa lista e incluir modelos como VW Golf, Fiat Doblò, Ford EcoSport e Renault Duster, mas vamos ficar somente com esses três casos. Confira a situação do Up, do Uno e do Fox .

1. Volkswagen Up

VW Up!
Divulgação

VW Up! Extreme uma das versões que sobraram na linha 2020, vem com o bom motor 1.0 turbo flex, de três cilindros


Para um carro que estreou no Brasil como uma nova solução de mobilidade, trazendo um eficiente motor de três cilindros e alto nível de segurança, o momento do Up é absolutamente pífio. No acumulado de janeiro a maio, o Up vendeu apenas 4.949 unidades, uma marca lamentável perante o envelhecido Gol, da própria Volkswagen, que já emplacou 31.647 unidades e vive um bom momento.

O Up teve uma trajetória de erros e o máximo que lhe restou foi uma boa imagem perante os jornalistas especializados, pois o público o rejeitou. Enquanto isso, seus dois principais rivais, Fiat Mobi e Renault Kwid, vendem bem.

LEIA MAIS: VW Up! 2020 tem apenas três versões e redução de preço de até R$ 7.540

O primeiro problema do Up sempre foi o preço. Ele já nasceu caro, por trazer bons equipamentos de segurança e excelente construção. Mas não foi só isso. O carro foi mal lançado, com uma propaganda que não “vendia” seus verdadeiros benefícios.

Veja Também:  Mercado de usados fecha com queda de 33,7% em um ano

Para além disso, o Up desagradou o público com seu acabamento espartano, com lataria à mostra no interior, e só recebeu uma boa comunicação quando chegou a versão TSI, com motor 1.0 turbo. Mas era tarde. E pior: ficou ainda mais caro. Pior ainda: havia uma oferta tão grande de versões que era preciso ter uma planilha de excell para entender qual era a melhor compra.

O Up também foi reposicionado para cima, depois para baixo e depois para cima novamente. A sensação que temos é que a Volkswagen não sabe o que quer do Up. Hoje, até mesmo a comunicação do carro é falha, pois ele não tem mais as anunciadas cinco estrelas no teste de impacto do Latin NCAP. Teria, se mantivesse os airbags laterais que lhe deram a boa nota, mas hoje são só os dois airbags obrigatórios por lei. Triste destino para um carro amado pelos especialistas.

2. Fiat Uno

Fiat Uno prata
Divulgação

Fiat Uno Way voltou a ser oferecido para tentar despertar um pouco mais de interesse nas lojas da marca italiana


A história do Uno é uma das mais ricas da indústria brasileira. Criado por Giugiaro para os anos 1980, o Uno modificou o mercado brasileiro ao ganhar a versão Mille, xodó do mercado nos anos 1990. Desde a nova geração, entretanto, o Uno nunca mais foi o mesmo. O carro adotou a velha forma quadrada, porém com bordas arredondadas.

Funcionou num primeiro momento. Depois, o design cansou. O Uno envelheceu rapidamente. Para piorar, o Palio passou a ser o carro mais acessível da Fiat. Depois chegou o Mobi. Hoje o Fiat Uno tem apenas 7.772 vendas acumuladas, contra 21.736 do Mobi. É uma vitória do marketing sobre a razão, pois o Uno, pelo menos, é um carro pensado por inteiro, enquanto o Mobi é um catado de vários carros.

Veja Também:  Harley-Davidson oferece condições especiais para seus modelos em julho

LEIA MAIS: Fiat lança linha 2019 do Uno apenas com motores de 1.0 litro de cilindrada

Assim como aconteceu com outros carros populares, o Fiat Uno também foi vítima de vários testes do fabricante. Ora ganhava uma versão esportiva, ora ganhava um motor modificado, depois voltava para o motor antigo, eventualmente tinha um equipamento de carros mais caros, enfim, nada que lembrasse a estratégia vencedora e firme do primeiro Fiat Uno. E, ao contrário do Uno da primeira geração, o Uno atual é um projeto apenas brasileiro.

3. Volkswagen Fox

VW Fox preta
Divulgação

Volkswagen Fox continua firme na linha da marca alemã, que constatou até um ligeiro aumento nas vendas ultimamente

Aqui mesmo na República do Automóvel publicamos, quando surgiu o Polo, um artigo sobre o triste destino que aguardava o Fox. Esse carro é um projeto totalmente brasileiro, criado pelo designer Luiz Alberto Veiga, que pessoalmente convenceu a matriz a autorizar a fabricação de um carro pensado de dentro para fora.

O resultado foi um carro espaçoso por dentro e compacto por fora. E duramente muitos anos o Fox funcionou bem na linha Volks, inclusive com a versão CrossFox fazendo bastante sucesso. Deu origem até a uma perua, a SpaceFox, e à sua versão aventureira, a SpaceCross.

Hoje, o Fox é um carro marcado para morrer. A Volkswagen não tem mais dinheiro disponível para antigas aventuras, como a de fazer carros especialmente ao gosto do consumidor brasileiro. Hoje a política é de controle total de custos (não é diferente em outras marcas).

LEIA MAIS: Volkswagen Fox passa a ser oferecido em duas versões

O Fox ainda vende razoavelmente bem. Conseguiu 18.160 emplacamentos de janeiro a maio. Mas é pouco diante dos 26.598 do Polo, que ocupou seu lugar. Quando vier o novo Gol, que seguramente será superior ao carro que a Volks vende atualmente no Brasil e na Argentina, o Fox terá cumprido sua missão.

Por se tratar de um carro com todo o investimento pago, talvez alguma boa alma em São Bernardo do Campo tente lhe dar uma sobrevida como a da Kombi. Mas eu duvido, pois a Kombi tinha uma função social e uma história mais rica. O Fox , infelizmente, cairá no esquecimento.

publicidade

Carros

Novo Dodge Durango SRT Hellcat se torna o SUV mais potente do mundo

Publicado


source
Dodge
Divulgação

Dodge Durango SRT Hellcat: Com 710 cv, seus rivais diretos têm todos menos de 100 cv ante o V8 americano envenenado

A Dodge acaba de anunciar, nos Estados Unidos, o lançamento da linha 2021 do Durango com uma série de novidades. Além de uma leve reestlização e atualizações nos seus equipamentos, o SUV traz como destaque a nova versão esportiva SRT Hellcat, desenvolvida pela divisão de alto desempenho da marca. Deve chegar às concessionárias americanas somente em 2021, com planos de fazer os carros sob demanda por apenas um ano.

LEIA MAIS: Dodge Dart V8 com blower chega nos 425 cv. Veja vídeo da raridade

O interior do novo SUV da Dodge foi reestilizado, recebendo detalhes de couro vermelho. Além disso, o novo Durango SRT Hellcat é oficialmente o SUV mais potente da categoria. Com 710 cv e 93,3 kgf, o motor V8 de 6,2 litros, equipado com compressor mecânico, desbancou inclusive o recordista anterior Jeep Grand Cherokee Trackhawk, bem como os rivais da BMW, Mercedes e Porsche por mais de 100 cv de diferença. O resultado é uma aceleração até 100 km/h em 3,5 segundos e a velocidade máxima de 290 km/h.

Veja Também:  Nova Honda CBR 400RR 2021 é revelada em imagem vazada

Ele recebeu o mesmo sistema de transmissão com câmbio automático, de oito marchas e tração integral. Além disso, a suspensão pode ser alterada pelos modos de direção Auto, com direção mais leve e confortável, e Track (pista), que oferece maior controle sobre a dinâmica do carro. Os freios Brembo foram atualizados, com seis pinças na frente e quatro nas rodas traseiras.

LEIA MAIS: Jeep aumenta preços de toda linha. Veja nova tabela

Como se não bastasse, de série, o Hellcat vem com um jogo de pneus Pirelli Scorpion Zero 295/45 R20. Mas as rodas aro 20 também podem calçar pneus P-Zero 295/45 de superesportivos, menos apropriados para os climas de inverno dos países do hemisfério norte. Também vale lembrar que é capaz de rebocar até 3.946 kg.

O sistema de exaustão do Dodge Durango envenenado promete ser alto e barulhento, já que foi produzido especialmente para o modelo em dois tubos com formato de “X”, de 260 mm, os maiores da gama. Por fim, além do capô com a entrada de ar e as listras de corrida, a frente recebeu uma linha que corta a grade ao meio, mas perdeu os faróis de neblina.

Veja Também:  Aston Martin relança carro do 007 depois de quase 50 anos

LEIA MAIS: Jeep Compass renovado será mostrado no mês que vem

O aerofólio na traseira é funcional, além de deixar o visual ainda mais agressivo. De acordo com a Dodge , acrescenta 400% de pressão aerodinâmica na traseira em comparação com o modelo “normal”. São 63 kg de força a 290 km/h, pressão que ajuda a prender o SUV ao solo.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Harley-Davidson oferece condições especiais para seus modelos em julho

Publicado


source
Harley
Divulgação

Harley-Davidson lança a linha de condições especiais de julho, conforme a sua tradição mensal de atratividade com os clientes

Durante todo o mês de julho de 2020, a Harley-Davidson oferece condições especiais para os modelos zero km. São válidas para a compra de modelos das famílias Sportster, Softail e Touring em todas as concessionárias da marca. Além disso, os clientes podem optar pela oferta especial de financiamento por meio da Harley-Davidson Financial Services.

LEIA MAIS: Harley-Davidson FXDR ganha customização e vira uma Black Rebel

Os destaques das condições de julho são a taxa de 0,99%, com 30% de entrada e saldo em até 48 vezes. As condições especiais são válidas para a compra de modelos das famílias Sportster , Softail e Touring. Confira os preços de cada uma das versões da  Harley-Davidson na tabela a seguir.

Harley
Divulgação

Tabela de preços dos modelos, em todas as suas configurações disponíveis

LEIA MAIS: Harley-Davidson Softail FXDR ganha edição limitada com visual exclusivo

Veja Também:  Mercado de usados fecha com queda de 33,7% em um ano

As motocicletas da Harley-Davidson estão disponíveis para Test Ride em toda a rede, de acordo com a disponibilidade dos modelos e seguindo as recomendações dos governos estaduais e municipais em relação aos cuidados com a saúde. Por conta da volatilidade do câmbio, os preços públicos sugeridos das motocicletas passaram por um reajuste.

LEIA MAIS: Veja 5 modelos da Harley-Davidson que entraram para a história da marca

Entre os maiores destaques dos modelos ofertados pela Harley-Davidson — das famílias Sportster, Softail e Touring — eles podem vir equipados com o motor Milwaukee-Eight 114, que prioriza o desempenho e dirigibilidade, entregando 16,4 kgfm aos 3 mil rpm. As suspensões são reguláveis, o guidão é alto, o assento é individual e os acabamentos são escurecidos em três combinações de preto. A iluminação é apenas por LED.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Mercado de usados fecha com queda de 33,7% em um ano

Publicado


source
usados
Divulgação

Além dos carros novos, os seminovos e usados também sofrem com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus

Impactado pela pandemia no novo coronavírus, o mercado de automóveis começa a ganhar impulso nas vendas. Foram negociados 752.173 veículos em junho. Alta de 69,2% na comparação com o mês anterior, embora ainda 33,7% abaixo dos números de junho de 2019. Os dados são da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores).

LEIA MAIS: Veja ranking dos seminovos mais vendidos pela internet

De acordo com dados do Renavam, o Volkswagen Gol foi o modelo usado mais negociado no período, com 47.274 unidades, seguido de Fiat Uno (26.469) e Fiat Palio (25.780).

LEIA MAIS: Conheça 5 hatches seminovos que não passam de R$ 30 mil

Embora esteja distante dos três primeiros lugares do ranking de novos, o Ford EcoSport ainda é o preferido no mercado de usados e lidera o ranking dos SUVs, com 7.622 unidades, seguido pelo Renault Duster (3.783). Dentre as picapes, a líder é a Fiat Strada (17.284), enquanto o modelo médio mais procurado foi a picape Chevrolet S10 (10.168).

Veja Também:  Chevrolet Tracker Premier e Hyundai Creta Prestige: SUVs bem equipados
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana