conecte-se conosco


Tecnologia

Tudo inteligente: Xiaomi lança cama que evita até ronco

Publicado

Olhar Digital

Cama arrow-options
Unsplash/Elizabeth Lies

Xiaomi lança cama inteligente


Camas inteligentes não são mais novidades. Agora foi a vez da gigante chinesa Xiaomi lançar a sua própria, que possui até controle de voz . Chamada 8HMilan , pode ser elevada até 60 graus na região do travesseiro e 30 graus na perna.

Leia também: Estressado? Chinesa Xiaomi lança massageador de cabeça portátil

A cama possui diversas possibilidades de uso, como modo plano, anti ronco, modo de leitura, modo TV e gravidade zero. Além do comando de voz, é possível usar um controle remoto ou o aplicativo Mijia, que concentra os vários dispositivos da marca.

Outra característica é a utilização da tecnologia Litchi, um tecido que parece couro e é ultra resistente, incluindo à água. A cama custa cerca de US$ 300, o equivalente a R$ 1260. A 8HMilan foi lançada hoje e, pelo menos por enquanto, será vendida apenas na China .

Veja Também:  Marca Brasileira desenvolve máscara antiviral eficiente contra a Covid-19
publicidade

Tecnologia

TikTok: Primeiro telejornal na plataforma ultrapassa marca de 80 mil seguidores

Publicado


source

O primeiro telejornal do Brasil a ter um perfil no TikTok , o ” Jornal da Record “, ultrapassou a marca de 80 mil seguidores no aplicativo nesta quinta-feira (2). O telejornal criou o perfil há cinco meses.

O conteúdo das redes sociais é feito pela equipe do telejornal, focando nas particularidades de cada uma das plataformas.

TikTok: Primeiro telejornal na plataforma ultrapassa a marca de 80 mil seguidores
Divulgação

TikTok: Primeiro telejornal na plataforma ultrapassa a marca de 80 mil seguidores

No TikTok , o Jornal da Record tem um estilo informal e bem humorado. No vídeo sobre fake news, por exemplo, a informação séria é levada de forma leve, ensinando quando ou não compartilhar uma informação.

Veja Também:  TikTok: Primeiro telejornal na plataforma ultrapassa marca de 80 mil seguidores
Continue lendo

Tecnologia

Motorola lança primeiros celulares com 5G do Brasil, custando até R$8 mil

Publicado


source

Olhar Digital

Motorola
Divulgação/Motorola

Motorola Edge e Edge+ chegam ao Brasil


Nesta quinta-feira (2), a Motorola  disponibiliza no Brasil dois novos aparelhos: Edge e Edge+ . Os lançamentos marcam a consolidação da marca ao segmento premium. Os dispositivos chegam com configurações bastante interessantes, como sensor de 108 megapixels em um dos modelos.


No entanto, o grande destaque dos aparelhos fica por conta da compatibilidade com conexão móvel de quinta geração, ou seja, a linha Edge está pronta para a chegada do 5G  no país – mesmo que ainda não haja previsão para isso .

Ambos possuem configurações semelhantes de tela – 6,7 polegadas, display de 90Hz e proporção 21:9. Segundo a Motorola , isso traz melhor acabamento para o dispositivo – além de fornecer opções a mais de configuração para utilização de aplicativos. Nos dois casos, o sensor de impressão digital encontra-se sob o display. 

O detalhe da tela nas laterais pode ajudar o usuário a entender se há alguma notificação no aparelho ou se ele está carregando, tudo sem precisar ligar a tela. Quando uma notificação é recebida, por exemplo, uma linha de luz é mostrada na lateral do dispositivo, indicando que alguma interação pode ser necessária.

Veja Também:  Marca Brasileira desenvolve máscara antiviral eficiente contra a Covid-19

Na parte interna é que eles começam a se diferenciar. O Edge+ foi equipado com processador Snapdragon 865 , 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno. Já o modelo Edge chega com um processador Snapdragon 765 , 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. No entanto, em ambos os casos, há suporte para a conexão 5G sub-6, que funciona de maneira bastante semelhante ao 4G.

Há diferenças também nas câmeras. Os dois apresentam sensores triplos, mas a lente principal do Edge+ é quase o dobro do outro modelo. Enquanto um deles conta com 108 MP, o segundo chega com 64 MP na parte traseira. Os outros sensores se dividem em ultra wide + macro, com 16 MP, e teleobjetiva de 8 MP. A câmera frontal é de 25 MP em ambos.

Os aparelhos trazer a tecnologia de carregamento Turbo Power da Motorola. A empresa promete horas de bateria com apenas alguns minutos de carregamento. Por falar em bateria, o modelo “Plus” possui uma bateria com capacidade de 5.000 mAh, enquanto o outro dispositivo é um pouco menos potente no quesito, com 4.500 mAh.

Veja Também:  Google vai sugerir frases no seu WhatsApp; entenda como

Por fim, os dois contam com entrada para fones de ouvido e conexão USB-C para carregamento. Alto-falante e bandeja para chip ficam na parte inferior. Os botões de controle de volume liga/desliga estão localizados na lateral direita.

A Motorola  iniciou um período de pré-venda com condições especiais para quem quiser adquirir os aparelhos. Quem comprar qualquer um dos dispositivos dentro do período da promoção, que começa hoje (2) e vai até o próximo dia 13, vai ganhar um fone de ouvido Bluetooth Motorola VerveEbuds 100. As vendas começam oficialmente em 14 de julho.

O Motorola Edge+ chega ao mercado brasileiro com preço sugerido de R$ 7.999 e está disponível na cor thunder grey (cinza). O Edge é um pouco mais barato; R$ 5.499, e conta com duas cores: solar black (preto) e midnight red (vermelho).

Continue lendo

Tecnologia

5G chegou ao Brasil? Entenda o que é o 5G DSS, lançado hoje pela Claro

Publicado


source

Olhar Digital

5G
Divulgação

Claro lança 5G DSS no Brasil


A Claro  anunciou nesta quinta-feira (2) a chegada de uma tecnologia chamada 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing) em sua rede. O sistema funciona como uma “prévia” do que a conexão móvel de quinta geração poderá fornecer para os usuários brasileiros no futuro, mas ainda está longe do real 5G.


Segundo anúncio feito pela Claro, a tecnologia fornece conexões “12 vezes mais velozes que o 4G convencional”. A disponibilização chega simultaneamente ao lançamento do Motorola Edge , o primeiro aparelho lançado em território nacional compatível com a tecnologia de quinta geração. 

No entanto, o modelo proposto pela Claro não é exatamente o 5G que deve chegar por aqui em algum momento e que inclusive já está disponível em alguns países, como os Estados Unidos. A diferença está exatamente na sigla “DSS”; o que Dynamic Spectrum Sharing (Compartilhamento Dinâmico de Espectro, em tradução livre) faz é redistribuir os espectros já existentes e usados na rede 4G , alterando entre diferentes frequências de acordo com a demanda. Assim, algumas operadoras não precisam esperar o licenciamento do 5G no país para começar a dar os primeiros passos nesta direção. 

Veja Também:  Marca Brasileira desenvolve máscara antiviral eficiente contra a Covid-19

Com isso, a técnica permite  oferecer uma conexão mais rápida para usuários que já possuem aparelhos compatíveis com redes 5G. A tecnologia 5G DSS usada pela Claro será fornecida pela sueca Ericsson .

A empresa destaca que todos os investimentos feitos para a chegada dessa “prévia” serão acelerados quando a conexão 5G definitiva chegar ao país – com a posterior adição da frequência 3,5 GHz.

Caminho até a implementação definitiva

Apesar de dizer que a chegada do 5G DSS pode ajudar a acelerar a implementação da versão definitiva do serviço, a Claro reconhece que ainda há diversos obstáculos que devem ser superados. Como exemplo disso, podemos citar o leilão do espectro do 5G , que ainda não tem data definida.

Além da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o que atrasou a implementação por aqui foi a desconfiança do governo em relação à chinesa  Huawei , uma das empresas que fornecem infraestrutura para a tecnologia.

Alguns países, como os Estados Unidos,  declararam guerra contra a empresa chinesa por acreditar que a estrutura fornecida para implementação abre portas para que o país possa espionar as comunicações.

Veja Também:  Motorola lança primeiros celulares com 5G do Brasil, custando até R$8 mil

Além dos problemas políticos, a chegada do 5G  enfrenta problemas tecnológicos. Quanto mais alta a frequência utilizada, maior deve ser a quantidade de antenas para garantir sua cobertura e capacidade. “Quanto mais alta a frequência, menor é o alcance”, afirma a empresa.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana